Você conhece algum animal que viva em seu ambiente natural e que tenha problemas de comportamento? Você conhece algum cachorro de rua, que tenha problemas de comportamento? Você conhece algum cachorro de fazenda, que viva livremente, com problemas de comportamento?
Esses animais que têm vida livre podem eventualmente apresentar comportamentos agressivos dirigidos a quem invade o espaço deles, mas, em hipótese alguma, isso é um problema de comportamento – isso é instinto de proteção.
Mas, o que acontece quando tornamos cativos os animais?
               Cativo = quem perde a sua liberdade
Animais silvestres, que vivem presos, sem a oportunidade de manifestar seu repertório de comportamentos naturais sempre desenvolvem alterações comportamentais decorrentes do estresse.
Animais de circo
Observe que os animais do vídeo acima apresentam comportamentos repetitivos e sem objetivo. Esses comportamentos anômalos são classificados como estereotipias comportamentais e indicam baixos níveis de bem-estar e níveis elevados de estresse mental.
Os nossos cães, com quem dividimos o nosso lar, também, são animais de cativeiro.  Tanto quanto os animais selvagens, eles também apresentam alterações comportamentais decorrentes da baixa qualidade de vida. Essas alterações comportamentais podem se apresentar de formas muito variadas:
               Cativeiro = espaço onde vive indivíduo cativo
     ► Comportamentos estereotipados. Alguns exemplos comuns:
  • latir compulsivamente
  • coçar-se compulsivamente
  • lamber-se compulsivamente
  • caçar o próprio rabo
  • caças moscas imaginárias
  • roer objetos compulsivamente (destruição compulsiva), etc.

► Agressividade dirigida a pessoas

     ► Agressividade dirigida a outros animais
     ► Temperamento instável
     ► Comportamento excessivamente ansioso
     ► Ansiedade por separação
     ► Hiperatividade
     ► Depressão (dormir em excesso), etc.
Mais do que casa, comida e amor, cães precisam ser tratados como cães. Cães precisam ter a oportunidade de se comportarem como cães! Todos os problemas de comportamento que eles apresentam estão relacionados a baixos níveis de bem-estar e elevados níveis de estresse.
→ Seu cãozinho tem problemas de comportamento? Entre em contato conosco e agende uma consultoria comportamental online, podemos ajudar!

 

Clique na imagem e baixe o seu manual gratuitamente

 

QUERO SER VIP

Quer participar do nosso grupo VIP? Cadastre-se!

NÓS APOIAMOS

CAMILLI CHAMONE

Pós-graduada em Genética e Biologia Molecular. Foi professora universitária federal de Biologia Celular e Genética. Criou buldogues franceses. Foi membro efetivo do Conselho Disciplinar do Kennel Clube de Belo Horizonte. Foi Diretora da Federação Mineira de Cinofilia. É editora do "Seu Buldogue Francês" o maior blog do mundo sobre buldogues franceses e de todas as mídias sociais que levam esse nome. É palestrante e consultora sobre bem-estar e comportamento canino. Além disso tudo é perdida e irremediavelmente apaixonada por frenchies.

SIGA O SEU BULDOGUE FRANCÊS NAS REDES SOCIAIS

E-mail

seubuldoguefrances@gmail.com

POSTS DO INSTAGRAM

Pin It on Pinterest

Share This