fbpx
Quantas vezes você já ouviu falar em casos de frenchies que morreram “de repente”, jovens, sem sinais de problemas prévios, com morte atribuída a “ataque do coração”? Na maioria das vezes, a morte ocorreu quando o cão estava agitado e/ou ofegante e/ou estressado e/ou sendo exercitado combinados com um ambiente quente. Inquestionavelmente, o coração parou de bater, mas será que essa é a causa da morte?
A condição, comum em cães braquicefálicos, que explica essas mortes é a hipertermia.Hipertermia, também chamada de intermação, é uma forma de dissipação inadequada de calor, ocorrendo a partir da exposição do animal a temperaturas ambientais superiores às que ele pode suportar –  o que ocasiona o aumento da carga de calor a uma taxa mais rápida do que o corpo é capaz de dissipar. Com a elevação da temperatura corporal, aumentam a taxa metabólica e a produção de calor. Além disso, a respiração ofegante, a sudorese, ou ambos, levam à desidratação e ao colapso circulatório, de modo que fica mais difícil a transferência de calor para a pele, em um círculo vicioso que leva à morte. Isso é muito comum em buldogues franceses.

A obstrução da passagem de ar aos pulmões, geralmente causada por narinas estenóticas e/ou palato mole alongado associados à prática de atividades físicas e ao clima quente predispõem, ainda mais, um buldogue francês a sofrer hipertermia.

Como saber se meu frenchie está iniciando um episódio de hipertermia?

Observa a sua respiração: se ele está ofegante demais, pare imediatamente o que está fazendo e lhe ofereça água e sombra. Tirar o cão do calor é muito importante. Se não for possível tirá-lo do sol, molhe-o imediatamente para abaixar a temperatura do seu corpo.

Meu buldogue francês está tendo uma crise de hipertermia. O que fazer?

Resfrie-o imediatamente com água e só tire-o de debaixo da torneira (ou da mangueira) depois que a respiração dele voltar ao normal. Sim, provavelmente ele não vai gostar disso e vai querer fugir – mas a outra opção (não molhá-lo) é fatal.

Não espere chegar ao veterinário para resfriá-lo, pode não dar tempo!

Como evitar que meu frenchie tenha uma crise de hipertermia?

  • Conheça-o bem! Quando sabemos os limites dos nossos frenchies, podemos nos antever a problemas; Não o leve para passear quando o sol estiver muito quente;
  • Durante o passeio, se perceber que seu frenchie está ofegante, pare-o, leve-o para a sombra e ofereça água. Só permita que ele volte a se exercitar quando a respiração dele voltar ao normal;
  • Quando for passear, sempre leve uma garrafa de água para ele beber.
Molhar o cão é a primeira atitude que o tutor de um cão com hipertermia deve ter.
Fonte: Instagram

 

 

 

SAIBA TUDO SOBRE OS BULDOGUES FRANCESES!

Clique na imagem e baixe o seu Manual.

 

Receba novidades e conteúdos exclusivos!

QUERO SER VIP

Quer participar do nosso grupo VIP? Cadastre-se!

NÓS APOIAMOS

CAMILLI CHAMONE

Pós-graduada em Genética e Biologia Molecular. Foi professora universitária federal de Biologia Celular e Genética. Criou buldogues franceses. Foi membro efetivo do Conselho Disciplinar do Kennel Clube de Belo Horizonte. Foi Diretora da Federação Mineira de Cinofilia. É editora do "Seu Buldogue Francês", o maior blog do mundo sobre buldogues franceses, e de todas as mídias sociais que levam esse nome. É palestrante e consultora sobre bem-estar e comportamento canino. Além disso tudo, é perdida e irremediavelmente apaixonada por frenchies.

SIGA O SEU BULDOGUE FRANCÊS NAS REDES SOCIAIS

E-mail

seubuldoguefrances@gmail.com

POSTS DO INSTAGRAM

Pin It on Pinterest

Share This