fbpx
Sim, imagino que você espera que eu responda um sonoro BULDOGUE FRANCÊS! Afinal, desde 2008, este blog destina-se a escrever textos majoritariamente sobre cães dessa raça. Mas, não! Buldogues franceses não são cães que atendem às expectativas de todas as pessoas e, por isso, a razão deste texto de hoje existir.
Há muitos fatores a considerar ao escolher o cão certo para a sua família:
  • suas expectativas para o cão,
  • possíveis efeitos no seu estilo de vida,
  • tempo que o cachorro vai precisar de atenção.
A raça (ou falta dela), o sexo e as características da família humana também exigem reflexão.
Raças foram desenvolvidas para trabalhar – pastoreio, caça ou para ser um cão de colo -, isso afeta como os cães se comportam. Cães das linhagens de trabalho são comportamentalmente diferentes de cães de linhagens para companhia. Por isso, é importante que você saiba como tudo isso se encaixa ao seu futuro cão!

1. Nível de atividade física

Cães de pastoreiro, de caça ou de corrida obviamente têm uma demanda de atividade física e de atividade mental mais intensas que os cães que foram selecionados exclusivamente para companhia.
Por isso, se você é um esportista, que gosta de praticar atividades físicas outdoor diariamente, os cães de trabalho são mais o seu perfil.
Por outro lado, se você gosta mesmo é de passar várias horas assistindo Netflix, ter um border collie ou um golden retriever não será boa ideia.
Fonte: https://br.depositphotos.com/124237290/stock-photo-beautiful-happy-dog-golden-retriever.html

2. Necessidades médicas

Algumas raças, como os buldogues ingleses e franceses, são notórias por ter múltiplos problemas médicos que podem ser dispendiosos. Algumas raças têm vidas substancialmente mais curtas do que outras (a expectativa dos buldogues ingleses é de 6 anos, enquanto a dos franceses é de 8 anos).
Outros cães são mais “rústicos” e vivem em sua adolescência com poucas verificações de saúde. Quando você se compromete com um cachorro você comprometer-se com as necessidades médicas dele também. Então, faça escolhas que atendam melhor as necessidades e desejos da sua família.
O bulldog inglês é um cão pouco longevo e que exige atenção médica constantemente.

3. Idade importa

A sociabilidade dos cães é totalmente definida enquanto o cérebro deles está em desenvolvimento. Por isso, se o seu desejo é ter um cão muito sociável, que acompanhe você a todos os lugares, adquirir um cão adulto, com uma bagagem emocional sólida e desconhecida, pode não ser a melhor opção.

4. Potencial de treinabilidade

A verdade é que todos os cães são treináveis e todos podem aprender qualquer coisas que queiramos ensinar a eles. Entretanto, há aqueles que aprendem muito rapidamente e há aqueles que precisam ser extenuantemente motivados para que aprendam o básico.
Em geral, cães de trabalho (caça e pastoreio) tem mais facilidade para aprender comandos que cães de companhia e de corrida.
O que um golden retriever aprende em segundos, um buldogue francês pode gastar alguns dias para aprender!

5. Características de cada raça e de cada cão

Alguns cães são carentes emocionais natos. Outros são mais independentes.
Alguns cães gostam de contato com outros cães. Outros preferem a vida solo.
Alguns cães naturalmente latem muito (malteses, por exemplo). Outros latem pouquíssimo (buldogues, por exemplo).
Alguns cães soltam muito pelo o ano todo. Outros só tem queda sazonal de pelos.
Alguns cães brincam dando trombadas e patadas. Outros brincam dando mordidinhas de amor. (e em geral, esses grupos diferentes não costumam se entrosar bem)
Nenhum cão consegue ser feliz e equilibrado, passando mais do que 5 horas por dia sozinho, em isolamento social.

 

SAIBA TUDO SOBRE OS BULDOGUES FRANCESES!

Clique na imagem e baixe o seu Manual.

 

Receba novidades e conteúdos exclusivos!

QUERO SER VIP

Quer participar do nosso grupo VIP? Cadastre-se!

NÓS APOIAMOS

CAMILLI CHAMONE

Pós-graduada em Genética e Biologia Molecular. Foi professora universitária federal de Biologia Celular e Genética. Criou buldogues franceses. Foi membro efetivo do Conselho Disciplinar do Kennel Clube de Belo Horizonte. Foi Diretora da Federação Mineira de Cinofilia. É editora do "Seu Buldogue Francês", o maior blog do mundo sobre buldogues franceses, e de todas as mídias sociais que levam esse nome. É palestrante e consultora sobre bem-estar e comportamento canino. Além disso tudo, é perdida e irremediavelmente apaixonada por frenchies.

SIGA O SEU BULDOGUE FRANCÊS NAS REDES SOCIAIS

E-mail

seubuldoguefrances@gmail.com

POSTS DO INSTAGRAM

Pin It on Pinterest

Share This