fbpx

Quando ensinamos nossos buldoguitos a sentar, conseguimos evitar – e resolver – muitas chateações. Pedir que um cão se sente é importante quando você:


  • precisa abrir porta de casa e não quer que seu cão saia correndo pelo corredor do prédio ou para a rua,  
  • precisa receber visitas e não quer que o cão pule nas pessoas (principalmente quando elas chegam); 
  • vai servir as refeições do cão – neste momento, o cão deve sentar-se e só comer depois que for autorizado (fazer isso trabalha o autocontrole do cão).

Extrapole os exemplos acima para muitos outros!
Mas, como ensinar um cão a sentar-se sob o seu comando?
COMEÇANDO:
1) Você deve segurar um petisco acima da cabeça do dele e, quando ele se sentar, agracie-o com o petisco. 
Há aqui alguns pontos a ressaltar: como se trata do inicio do treinamento, você pode dar o petisco mesmo se ele não sentar. Primeiramente estamos preocupados com o interesse do animal pelo treinamento. 
A princípio, não podemos dizer o comando, para que ele não associe a palavra “senta” a um outro sentimento. 
Quando o cachorro sentar, dê o petisco. Se ele continuar sentado, ande um pouco para ele te acompanhar. Repita o exercício até seu animal sentar todas as vezes em que você puser uma recompensa acima de sua cabeça. E vá para o próximo passo.
2) Aqui começaremos a usar o comando de voz. Observe que a palavra “SEN-TA” possui dois fonemas. Você deve enfatizar o SEN, tentando sempre relacionar o comando com o ato de sentar. 
O próximo passo é dar o comando sem erguer a recompensa, e presenteá-lo somente quando ele se sentar. Caso haja confusão, erga o petisco. 
Mais tarde você pode dar o comando sem estar com o petisco na mão, e recompensá-lo apenas algumas vezes que ele obedecer. Caso ele desobedeça, não presenteie-o.
O segredo? PACIÊNCIA!
Lembre-se que, segundo o ranking de inteligência canina,  os buldogues franceses:
“Conseguem aprender um novo comando entre 40 a 80 repetições. Às vezes é necessário cerca de 25 repetições para que eles comecem a demostrar algum sinal de compreensão com relação ao comando novo. Também é natural para este grupo de cães, que seja necessário uma sucessão de repetições antes que eles possam executar o exercício proposto. Mesmo que estes cachorros já tenham assimilado o comando através de repetições, ainda podem demonstrar pouco interesse em executar o comando. Este grupo canino precisa ser incentivado com uma dose considerável de persistência e muita paciência pois responder a este tipo de exercício, definitivamente não é inerente a sua personalidade. Eles demonstram atitudes que faz com que pareça que esqueceram completamente o que você espera deles.” 

Portanto, seja perseverante e treine diariamente o comando, com seu buldoguito, para que ele não o esqueça! Procure fazer com que o momento do treinamento seja leve e divertido. Se o cão não está interessado, não o force, pois ele poderá relacionar a tensão ao comando, o que atrasará o treinamento. Procure despertar o interesse de outra maneira, ignorando-o, por exemplo. Vejam que fofos esses frenchies sendo treinados a sentar!
Agora, vejam o que nossa leitora Izabel Campana ensinou ao seu buldoguito:
Não é sensacional? Inspire-se!
Se outras pessoas conseguem, você também conseguirá!
Conte-nos a sua experiência! Texto adaptado de Dicas do Cão
Receba os posts por email: Delivered by FeedBurner
siga-nos: 
]]>

 

SAIBA TUDO SOBRE OS BULDOGUES FRANCESES!

Clique na imagem e baixe o seu Manual.

 

Receba novidades e conteúdos exclusivos!

QUERO PARTICIPAR

Quer participar do nosso grupo exclusivo? Cadastre-se gratuitamente!

NÓS APOIAMOS

CAMILLI CHAMONE

Pós-graduada em Genética e Biologia Molecular. Foi professora universitária federal de Biologia Celular e Genética. Criou buldogues franceses. Foi membro efetivo do Conselho Disciplinar do Kennel Clube de Belo Horizonte. Foi Diretora da Federação Mineira de Cinofilia. É editora do "Seu Buldogue Francês", o maior blog do mundo sobre buldogues franceses, e de todas as mídias sociais que levam esse nome. É palestrante e consultora sobre bem-estar e comportamento canino. Além disso tudo, é perdida e irremediavelmente apaixonada por frenchies.

SIGA O SEU BULDOGUE FRANCÊS NAS REDES SOCIAIS

E-mail

seubuldoguefrances@gmail.com

POSTS DO INSTAGRAM

Pin It on Pinterest

Share This