fbpx

Na Inglaterra, bulldogs ingleses eram utilizados para amaciar a carne dos bovinos, antes do abate.
Por serem muito destemidos e determinados, esses bulldogs lutavam com os bois e dificilmente desistiam. Até que uma lei, em 1835, proibiu essa prática.
Com a nova lei, os bulldogs ingleses – antes utilizados para fins comerciais – passaram a ter fins cinófilos.
Os cães que nasciam com tamanho aquém do desejado, escória da sociedade cinófila inglesa, costumavam ser rejeitados. Não se sabe se estes bulldogs ingleses menores ou se estes bulldogs ingleses foram acasalados com pugs e/ou terriers, mas eles deram origem a um cão chamado toy bulldog.
Os toy bulldogs encantaram os artesãos ingleses e passaram a ser seus cães de companhia. Entretanto, com a Revolução Industrial, muitos artesãos desempregados migraram para o norte da França, através do Estreito de Dover, levando consigo seus toy bulldogs.
Em território francês, esses cãeszinhos começaram a acasalar com terriers locais e deram origem aos super hiper mega master adoráveis bulldogues franceses! 
A princípio, os bulldoguinhos eram cães da classe trabalhadora – eles inclusive caçavam ratos! – mas não tardou a conquistarem as mademoiselles que faziam foot na Avenue Champs-Élysées e as madames em suas residências impecáveis.






Não tardou para que a raça fosse reconhecida e começasse a participar de exposições cinófilas.
Rapidamente, os bulldogues franceses cairam no gosto da realeza também.
E inspiraram artistas!
Bulldogues franceses alcançaram destaque nas últimas décadas por fazerem parte da vida de gente famosa.
Inclusive celebridades hollywoodianas.
E continuam a fazer parte da realeza.
Obrigada Céci, por me enviar essas fotos!
]]>

 

SAIBA TUDO SOBRE OS BULDOGUES FRANCESES!

Clique na imagem e baixe o seu Manual.

 

Receba novidades e conteúdos exclusivos!

QUERO SER VIP

Quer participar do nosso grupo VIP? Cadastre-se!

NÓS APOIAMOS

CAMILLI CHAMONE

Pós-graduada em Genética e Biologia Molecular. Foi professora universitária federal de Biologia Celular e Genética. Criou buldogues franceses. Foi membro efetivo do Conselho Disciplinar do Kennel Clube de Belo Horizonte. Foi Diretora da Federação Mineira de Cinofilia. É editora do "Seu Buldogue Francês", o maior blog do mundo sobre buldogues franceses, e de todas as mídias sociais que levam esse nome. É palestrante e consultora sobre bem-estar e comportamento canino. Além disso tudo, é perdida e irremediavelmente apaixonada por frenchies.

SIGA O SEU BULDOGUE FRANCÊS NAS REDES SOCIAIS

E-mail

seubuldoguefrances@gmail.com

POSTS DO INSTAGRAM

Pin It on Pinterest

Share This