Mas, para os humanos da família, infelizmente, minha fama de péssima cozinheira me precede. Ultimamente, o Pedro anda dizendo que até o Toddy que eu faço é ruim, por isso, ele mesmo, apesar de ter apenas 6 anos, prefere prepará-lo. Escutar isso é a TREVA. Felizmente, tenho incansáveis amigos que não perdem a esperança em meus dotes culinários ainda não manifestados. Estão sempre enviando receitas “que até a Camilli consegue fazer”! Pois não é que São João me ajudou hoje? VIVA SÃO JOÃO!
🙂 VIVA SÃO JOÃO (era “Bolo de Milho Salgado”, mas eu rebatizei) – 2 xícaras (chá) de leite
– 4 ovos
– 2 latas de milho verde escorrido (400 g drenado)
– 4 colheres (sopa) de margarina
– 1 xícara (chá) de farinha de trigo
– 4 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado
– 200 g de calabresa cortada em cubos e frita (separar umas rodelas de calabresa frita para decorar)
– 2 colheres (sopa) de salsinha picada
– 1 colher (chá) de sal
– 2 colheres (chá) de fermento em pó Modo de fazer: 1- No liquidificador coloque:
> 2 xícaras (chá) de leite,
> 4 ovos,
> 2 latas de milho verde escorrido
> 4 colheres (sopa) de margarina
Bata até obter um creme homogêneo e liso. Transfira esta mistura para uma tigela e junte 1 xícara (chá) de farinha de trigo, 4 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado, 200 g de calabresa cortada em cubos e frita, 2 colheres (sopa) de salsinha picada, 1 colher (chá) de sal e 2 colheres (chá) de fermento em pó e misture bem até que todos ingredientes estejam agregados. 2- Numa forma redonda com furo central (22 cm de diâmetro) untada e enfarinhada, distribua rodelas de calabresa no fundo, despeje a massa e leve ao forno médio pré-aquecido a 180 graus por 45 minutos ou até que as bordas fiquem douradas. Retire do forno, desenforme morno e sirva com requeijão quente. 3 – Gente, esse negócio ficou bom demais! Só sobrou um pedacinho.
Clarooooo que eu dei uma fatiazinha para cada buldoguinho, né? Não resisti… Os bichinhos ficam malucos todas as vezes que eu entro na cozinha para fazer o rango deles. Como é que eu entro dessa vez e eles não fazem nenhuma boquinha? :)) 4 – Dizem que essa receita pode ser feita com carne seca. Bem… aí já fica muito elaborado para a minha pessoa.]]>

 

Clique na imagem e baixe o seu manual gratuitamente

 

QUERO SER VIP

Quer participar do nosso grupo VIP? Cadastre-se!

NÓS APOIAMOS

CAMILLI CHAMONE

Pós-graduada em Genética e Biologia Molecular. Foi professora universitária federal de Biologia Celular e Genética. Criou buldogues franceses. Foi membro efetivo do Conselho Disciplinar do Kennel Clube de Belo Horizonte. Foi Diretora da Federação Mineira de Cinofilia. É editora do "Seu Buldogue Francês" o maior blog do mundo sobre buldogues franceses e de todas as mídias sociais que levam esse nome. É palestrante e consultora sobre bem-estar e comportamento canino. Além disso tudo é perdida e irremediavelmente apaixonada por frenchies.

SIGA O SEU BULDOGUE FRANCÊS NAS REDES SOCIAIS

E-mail

seubuldoguefrances@gmail.com

POSTS DO INSTAGRAM

Pin It on Pinterest

Share This