fbpx

geovanna deixou um novo comentário sobre a sua postagem “Solidariedade“: Oi Camille, tudo bem?

Acompanho seu blog desde que o Nicolau entrou na minha vida.
Sou completamente louca por ele e vou levá-lo comigo em uma viagem no fim do ano (de São Paulo para o interior). Apesar de ser uma viagem curta (1h30 +/-), é a primeira vez que levo um cachorro no avião. Sei que a empresa com a qual viajaremos (Pantanal) não aceita cachorros na cabine, então terei que despacha-lo com a bagagem. A veterinária dele já autorizou, disse que não há problemas, mas, como confio muito no seu trabalho como criadora, gostaria de saber sua opinião. A alternativa para a viagem de avião é utilizar ônibus, mas aí o tempo de viagem sobe para umas 9h! O que você acha? Tem experiência com viagens aéreas com seus bebês?  
Bjs e obrigada,

Geovanna
–//–
Olá Geovana, as recomendações principais para viagens aéreas de frenchies são: – Providencie um crate que seja grande o bastante para que seu cão possa ficar em pé e dar voltas em torno de seu corpo;
– Nunca utilize sedação em seu cão. A acepromazina (Acepran) pode provocar bradicardia severa e ser letal em cães braquicefálicos;
– Viage durante a noite. Não corra o risco de expôr seu cão a temperaturas extenuantes e hipertermia. Marcar vôos para o período na manhã não é interessante também. Se houver atrasos, o cãozinho ficará vulnerável ao aumento da temperatura ambiente;
– Treine seu cão para ficar tranquilo dentro do crate. Muitas vezes o stress de ficar trancado pode levar a um quadro de hiperventilação, que associado a um lugar abafado não é nada interessante. O compartimento destinado aos cães é compressurizado e fresco. Mas, devemos fazer nossa parte, despachando um cão tranquilo, num horário fresco, porque a mistura de fatores stress + mínimo de calor pode culminar em hipertermia. Me perguntaram uma vez se eu enviava cães em “ônibus” e eu descobri que eles só podem ir no bagageiro! O-b-v-i-a-m-e-n-t-e uma viagem de ônibus, dentro do bagageiro, é incompatível com qualquer tipo de vida. Bem… acho que é isso!
Boa viagem! Camilli

]]>

 

SAIBA TUDO SOBRE OS BULDOGUES FRANCESES!

Clique na imagem e baixe o seu Manual.

 

Receba novidades e conteúdos exclusivos!

QUERO SER VIP

Quer participar do nosso grupo VIP? Cadastre-se!

NÓS APOIAMOS

CAMILLI CHAMONE

Pós-graduada em Genética e Biologia Molecular. Foi professora universitária federal de Biologia Celular e Genética. Criou buldogues franceses. Foi membro efetivo do Conselho Disciplinar do Kennel Clube de Belo Horizonte. Foi Diretora da Federação Mineira de Cinofilia. É editora do "Seu Buldogue Francês", o maior blog do mundo sobre buldogues franceses, e de todas as mídias sociais que levam esse nome. É palestrante e consultora sobre bem-estar e comportamento canino. Além disso tudo, é perdida e irremediavelmente apaixonada por frenchies.

SIGA O SEU BULDOGUE FRANCÊS NAS REDES SOCIAIS

E-mail

seubuldoguefrances@gmail.com

POSTS DO INSTAGRAM

Pin It on Pinterest

Share This