fbpx

Testes genéticos são ferramentas utilizadas para diagnosticar a presença ou ausência de alguns genes. Sabendo que alguns genes deletérios estão presentes no genoma de um cão, podemos evitar a propagação deles com planejamento reprodutivo adequado.

Entretanto, testes genéticos não conferem certificado de saúde geral a nenhum cão.
Dizer que um cão está livre dos genes que produzem catarata juvenil hereditária, por exemplo, quer dizer apenas que ele não desenvolverá a forma hereditária dessa doença, entretanto não está livre de desenvolver outras formas de catarata ou qualquer outra doença oftalmológica. 
O mesmo raciocínio se aplica a outras doenças geneticamente testáveis.
Um aspecto importante – e pouco conhecido – é este: a eliminação de um gene deletério nem sempre é favorável à saúde. (veja a figura) Um exemplo conhecido é o do gene da anemia falciforme em humanos: pessoas portadoras desse gene (heterozigotas) são resistentes à malária; enquanto pessoas não portadoras do gene da anemia falciforme desenvolvem a doença.
Quando quiser adicionar a adorável companhia de um frenchie à sua família, certifique-se que o criador cercou-se dos cuidados necessários ao planejar uma ninhada.
“Genes do mal”, mais importante que deletá-los é manejá-los!



Testes genéticos de interesse da raça buldogue francês:
  • Identidade genética;
  • Catarata hereditária;
  • Teste genético para diagnosticar mutações no gene FGF5 (pelo longo em frenchies);
  • Teste genético para diagnosticar blue gene;
  • Hipoteroidismo congênito;
  • Cistinúria;
  • Retinopatia multifocal.

Receba os posts por email: Delivered by FeedBurner
siga-nos: 
]]>

 

Quer entender e organizar, de uma vez por todas, a vida do seu buldoguinho?

 

CLIQUE NA IMAGEM E ADQUIRA OS 3 VOLUMES DO E-BOOK

"MANUAL DO BULDOGUE FRANCÊS" POR APENAS R$ 9,90!

 

Receba novidades e conteúdos exclusivos!

QUERO PARTICIPAR

Quer participar do nosso grupo exclusivo? Cadastre-se gratuitamente!

NÓS APOIAMOS

CAMILLI CHAMONE

Pós-graduada em Genética e Biologia Molecular. Foi professora universitária federal de Biologia Celular e Genética. Criou buldogues franceses. Foi membro efetivo do Conselho Disciplinar do Kennel Clube de Belo Horizonte. Foi Diretora da Federação Mineira de Cinofilia. É editora do "Seu Buldogue Francês", o maior blog do mundo sobre buldogues franceses, e de todas as mídias sociais que levam esse nome. É palestrante e consultora sobre bem-estar e comportamento canino. Além disso tudo, é perdida e irremediavelmente apaixonada por frenchies.

SIGA O SEU BULDOGUE FRANCÊS NAS REDES SOCIAIS

E-mail

seubuldoguefrances@gmail.com

POSTS DO INSTAGRAM

Pin It on Pinterest

Share This