fbpx

Juro pra vocês que depois de mais de 1200 posts falando sobre posse responsável – desde o 1o. dia de sua existência – ainda tem caboclo que me escreve perguntando de cruza pro seu pet. Ai minha Nossa Senhora do Chuveiro Elétrico, dai-me resistência.
E dai-me, também, bons amigos porque preciso que eles me ajudem a redigir uma resposta educada e elucidativa para este tipo de e-mail:


   
Boa tarde. Tenho uma Bulldog Francês Fêmea (Amélie) que está no cio e nunca cruzou. Vimos o site de vocês e gostaríamos de saber se possuem alguma indicação ou machos disponíveis para cruzamento. A cadela possui pedigree. Aguardamos contato.
Pois é, amigos! O que responder?
Ando tão cansada deste tipo de e-mail que pouco custa para eu fazer o estilo do Gervásio.







E a pergunta que não quer calar: Cadê os criadores destes cães que não se importam com a descendência dos cães de sua criação?
]]>

 

SAIBA TUDO SOBRE OS BULDOGUES FRANCESES!

Clique na imagem e baixe o seu Manual.

 

Receba novidades e conteúdos exclusivos!

QUERO PARTICIPAR

Quer participar do nosso grupo exclusivo? Cadastre-se gratuitamente!

NÓS APOIAMOS

CAMILLI CHAMONE

Pós-graduada em Genética e Biologia Molecular. Foi professora universitária federal de Biologia Celular e Genética. Criou buldogues franceses. Foi membro efetivo do Conselho Disciplinar do Kennel Clube de Belo Horizonte. Foi Diretora da Federação Mineira de Cinofilia. É editora do "Seu Buldogue Francês", o maior blog do mundo sobre buldogues franceses, e de todas as mídias sociais que levam esse nome. É palestrante e consultora sobre bem-estar e comportamento canino. Além disso tudo, é perdida e irremediavelmente apaixonada por frenchies.

SIGA O SEU BULDOGUE FRANCÊS NAS REDES SOCIAIS

E-mail

seubuldoguefrances@gmail.com

POSTS DO INSTAGRAM

Pin It on Pinterest

Share This