fbpx

Acreditem essa fase existe!
Corresponde aquela época do “surto do crescimento”, quando os cães espicham, crescem muito, mas a musculatura não desenvolveu o suficiente para dar aquela forma “volumosa” nos cães.
Nos frenchies alimentados com alimentação natural ela é menos mais evidente, mas ninguém escapa dela! Costumo comparar essa fase dos cães com a fase dos meninos adolescentes – por volta dos 15 anos – que crescem muito, mas ainda não são os homens que irão se tornar.
A musculatura irá se desenvolver, a voz encontrará o timbre certo… Enfim, crescer é apenas um dos passos de uma série de mudanças de levarão algum tempo para acabar.

Quem conhece o Akin, sabe como ele é um tourinho. Olhem ele aí, na fase do “Patinho Feio”!
Ontem, a mamãe de um de nossos Adoráveis me ligou perguntando se podia acrescentar batata cozida à alimentação natural de sua menininha, porque – embora super saudável – ela gostaria de vê-la mais gorduchinha. Ela está do tamanho de um frenchie adulto, mas precisa encorpar um pouquinho mais. Segundo o que tenho aprendido no Dog Food Analysis e segundo minha consultora para assuntos alimentícios veterinários, não existe problema algum!
Talvez eu até fizesse um purêzinho com iogurte natural… 🙂 Nessas minhas traduções da Série DFA, aprendi que TRIGO, SOJA e MILHO (incluindo todos os seus derivados) são péssimos para os cães, pois além de serem indigestos (alteram a microbiota, aumentam flatulência, diarréia, etc), estão muito relacionados com alergias alimentares. O site não cita, mas TODO GRÃO está sujeito a contaminação por fungos (depois vou contar a minha experiência nojenta desta semana…). Os grãos que podem ser utilizados com PARCIMÔNIA na dieta dos cães são ARROZ e AVEIA.
Portanto, se você quiser dar uma engordadinha no seu au, vale fazer um mingauzinho de aveia ou adicionar um POUCO de arroz à refeição. Mas, lembre-se: a maior parte de todo o alimento deve ser sempre carne! 🙂
Mas atenção: essa dica é válida apenas para quem oferece a seu frenchie alimentação natural. As rações já são compostas de, pelo menos, 50% de grãos! Acrescentar aveia ou arroz à dieta que um cão que come ração é submetê-lo a uma overdose de cereais. Se a sua opção for pelo arroz integral, este deve ser o “do dia”. A película que recobre o arroz integral, depois de pronto, libera uma substância tóxica se ele ficar armazenado por muito tempo. E, atenção de novo! Não é necessário entupir o cão de alimento, só porque ele está passando por este período transitório e fisiológico. Permita que ele se desenvolva naturalmente.
Você terá toda a vida para curtir seu/sua patolinha – aproveite intensamente cada fase!
]]>

 

SAIBA TUDO SOBRE OS BULDOGUES FRANCESES!

Clique na imagem e baixe o seu Manual.

 

Receba novidades e conteúdos exclusivos!

QUERO SER VIP

Quer participar do nosso grupo VIP? Cadastre-se!

NÓS APOIAMOS

CAMILLI CHAMONE

Pós-graduada em Genética e Biologia Molecular. Foi professora universitária federal de Biologia Celular e Genética. Criou buldogues franceses. Foi membro efetivo do Conselho Disciplinar do Kennel Clube de Belo Horizonte. Foi Diretora da Federação Mineira de Cinofilia. É editora do "Seu Buldogue Francês", o maior blog do mundo sobre buldogues franceses, e de todas as mídias sociais que levam esse nome. É palestrante e consultora sobre bem-estar e comportamento canino. Além disso tudo, é perdida e irremediavelmente apaixonada por frenchies.

SIGA O SEU BULDOGUE FRANCÊS NAS REDES SOCIAIS

E-mail

seubuldoguefrances@gmail.com

POSTS DO INSTAGRAM

Pin It on Pinterest

Share This