fbpx
Texto de Marcelo Uchoa, médico veterinário e criador de buldogues franceses.
NÃO EXISTE VACINA contra a dirofilariose canina.
Estive bastante reflexivo esses dias sobre fazer ou não um post sobre a forma como a midia vem tratando a questão da dirofilariose canina, particularmente, no que diz respeito a uma possivel VACINA contra o parasito. 
A Dirofilariose canina é uma doença de ocorrência mundial, cujo vetor são mosquitos hematófagos (Culex, Aedes, dentre outros) que inoculam formas filaricidas na corrente sanguinea. Essas formas migram para formas adultas parasitárias cardio-respiratórias. Existem dois momentos distintos da doença: a forma de filárias circulantes na corrente sanguinea e a apresentação de vermes adultos parasitando o sistema cardio respiratório. 
Vacina é definido como uma suspensão de agentes patogênicos, mortos ou atenuados, que ao ser introduzida, em um organismo, estimula o sistema imune a fim de promover a formação de anticorpos contra determinado agente infectante. O que a midia vem divulgando como VACINA é um medicamento, uma lactona macrocīclica, uma Milbemicina (moxidectina) de longa ação no organismo, um tratamento parasitário de longa ação. 
Cães que tenham mutação no gene MDR-1, particularmente collies e raças correlatas que apresentam sensibilidade a ivermectina também podem apresentar sensibilidade a milbemicina, segundo diversos artigos publicados internacionalmente. Porém, qualquer raça pode apresentar sensibilidade e não há antidoto especifico em casos do animal apresentar sensibilidade. 
Não estou afirmando que o medicamento não deva ser usado, mas os tutores devem estar cientes dos riscos e principalmente devem saber que NAO SE TRATA DE UMA VACINA e, sim, de um medicamento que pode apresentar riscos importantes para a saude dos cães.

 

SAIBA TUDO SOBRE OS BULDOGUES FRANCESES!

Clique na imagem e baixe o seu Manual.

 

Receba novidades e conteúdos exclusivos!

QUERO SER VIP

Quer participar do nosso grupo VIP? Cadastre-se!

NÓS APOIAMOS

CAMILLI CHAMONE

Pós-graduada em Genética e Biologia Molecular. Foi professora universitária federal de Biologia Celular e Genética. Criou buldogues franceses. Foi membro efetivo do Conselho Disciplinar do Kennel Clube de Belo Horizonte. Foi Diretora da Federação Mineira de Cinofilia. É editora do "Seu Buldogue Francês", o maior blog do mundo sobre buldogues franceses, e de todas as mídias sociais que levam esse nome. É palestrante e consultora sobre bem-estar e comportamento canino. Além disso tudo, é perdida e irremediavelmente apaixonada por frenchies.

SIGA O SEU BULDOGUE FRANCÊS NAS REDES SOCIAIS

E-mail

seubuldoguefrances@gmail.com

POSTS DO INSTAGRAM

Pin It on Pinterest

Share This