fbpx

reforma ortográfica:
“O hífen não é mais utilizado em prefixos (ou falsos prefixos) terminados em vogal + palavras iniciadas em ‘r’ ou ‘s’, sendo que essas devem ser dobradas”.
Antes da reforma – anti-rábica
Depois da reforma – antirrábica Ui… devargarzinho eu aprendo tudo! 🙂

************************************
Mas, voltando ao assunto deste post, gostaria de falar sobre a doença raiva (hidrofobia) e a vacina antirrábica para cães.
A raiva é uma doença causada por um vírus, é mortal e se manifesta através de vários sintomas. Inicialmente, o cão apresenta fotofobia, deixa de se alimentar, beber água, sofre de paralisia da mandíbula (por isso baba muito e a doença foi apelidada de “raiva” – babando de raiva), tornam-se totalmente paralíticos e morrem.
O morcego sugador de sanguer (hematófago) é o reservatório do vírus, ou seja, contamina-se com ele, transmite a doença, mas não a desenvolve.
A doença é transmitida quando a saliva de um animal contaminado entra em contato com feridas de outro animal. Portanto, o morcego pode contaminar um cão se o morder e um cão pode contaminar o outro se estiver doente e se morderem. Desconheço outras vias de transmissão da raiva, em cães, além da mordida por cães e morcegos contaminados! Entretanto, a raiva é uma doença praticamente extinta dos centros urbanos. Felizmente, as campanhas do governo de vacinação anual estão surtindo efeito. Raiva é zoonose!
Este artigo de 1996 já mostrava, em termos epidemiológicos, o declínio do nº de casos em nosso país. Justamente por ter conhecimento destes fatos, por saber que meus cães não correm perigo ao sair na rua não estando vacinados contra a raiva, deixo para fazer a vacina antirrábica após os 06 (seis) meses de idade por uma razão muito importante: como essa vacina é feita de vírus mortos ou atenuados, o organismo do cão precisa estar imunologicamente mais maduro para responder melhor a ela, para produzir “mais anticorpos contra a doença”. Posso vacinar meu cão aos 4 meses com a vacina antirrábica?
Pode, claro! Mas, a resposta à vacina talvez não seja a mesma, e quando se vacina um cão, o importante é produzir uma boa resposta para protegê-lo de doenças, não é verdade? Por isso, a MINHA opção é aguardar.
E minhas palavras são endossadas pelo meu super paps imunologista, que foi professor da UFMG por mais de 30 anos. A propósito, meus cães adultos, depois da 1ª dose da antirrábica na infância, tomam 01 (uma) dose de reforço 12 meses após a 1ª dose e, posteriormente, tomam vacinas contra raiva a cada 03 (três) anos.
Não sou eu que estou inventando isso. Aliás, eu não gosto de inventar e não aprecio “achismos”! Aprecio, e muito, pessoas que trabalham com embasamento científico.
E, os artigos científicos mostram que a vacina antirrábica promove imunidade que dura, no mínino, 03 (três) anos.
Obviamente, o que aplico a meus cães jamais poderia ser aplicado às campanhas de governo, para erradicação de doenças. Meus cães são supervisionados, são bem alimentados, saudáveis e imunocompetentes. Já experimentou conversar com seu vet sobre isso? Vá com calma, alguns podem ficar raivosos…
:))]]>

 

SAIBA TUDO SOBRE OS BULDOGUES FRANCESES!

Clique na imagem e baixe o seu Manual.

 

Receba novidades e conteúdos exclusivos!

QUERO SER VIP

Quer participar do nosso grupo VIP? Cadastre-se!

NÓS APOIAMOS

CAMILLI CHAMONE

Pós-graduada em Genética e Biologia Molecular. Foi professora universitária federal de Biologia Celular e Genética. Criou buldogues franceses. Foi membro efetivo do Conselho Disciplinar do Kennel Clube de Belo Horizonte. Foi Diretora da Federação Mineira de Cinofilia. É editora do "Seu Buldogue Francês", o maior blog do mundo sobre buldogues franceses, e de todas as mídias sociais que levam esse nome. É palestrante e consultora sobre bem-estar e comportamento canino. Além disso tudo, é perdida e irremediavelmente apaixonada por frenchies.

SIGA O SEU BULDOGUE FRANCÊS NAS REDES SOCIAIS

E-mail

seubuldoguefrances@gmail.com

POSTS DO INSTAGRAM

Pin It on Pinterest

Share This